sexta-feira, 24 de julho de 2015

Policiais civis decidem parar atividades no Maranhão.

Cerca de 1.600 policiais civis vão parar as atividades a partir do dia 3 de agosto em todo o Estado por tempo indeterminado. Esse número representa 70% de todo o efetivo que exerce a função no Maranhão. A decisão foi acertada nesta sexta-feira (24), durante assembleia geral da categoria, que durou quase três horas. 


     Após esse encontro, cerca de 380 policiais seguiram rumo ao Palácio dos Leões para comunicar a decisão e demonstrar toda a insatisfação, diante das exigências não atendidas. Entre elas, o baixo valor concedido como reajuste salarial, apenas 5% a investigadores e escrivães, enquanto delegados receberam aumento de 70%; número insuficiente de civis no interior, que chega a ser de apenas um policial a cada 30 presos, além da insalubridade que não é paga a todos os profissionais. Durante a paralisação, será mantido o efetivo de 30% que é exigido por Lei, limitando o atendimento somente a ocorrências de homicídios, latrocínios e violência contra crianças, adolescentes, mulheres e idosos.

fonte: i difusora

Nenhum comentário:

Postar um comentário